A alimentação como prevenção na saúde do homem

É comum ouvirmos falar que os homens não se preocupam muito com a saúde, procuram menos os médicos, são mais sedentários e evitam os exames de check up.

O mês de Novembro Azul é uma forma de lembrar ao homem que precisa buscar uma boa qualidade de vida através da prevenção.

A alimentação não pode ficar de fora no cuidado com a saúde, alguns alimentos não podem faltar no dia-a-dia daquele que quer evitar problemas cardíacos ou problemas como câncer de próstata:

Peixes

Peixes ricos em ômega 3, como salmão, atum e sardinha, funcionando como um ácido graxo essencial para a saúde do coração e do sistema nervoso.

Alho

O alho funciona melhorando a circulação sanguínea periférica.

Linhaça

A linhaça, rica em ácidos graxos essenciais, pode auxiliar, e muito, na prevenção de doenças Cardio-vasculares.

Nozes

A famosa “gordura do bem”ajuda muito no controle do colesterol, juntamente com as outras frutas oleaginosas como castanhas, pistache e outras.

Brócolis

Rico em fibras e vitaminas, além de antioxidantes  que previnem doenças e o envelhecimento.

Tomate

Rico em licopeno, que dá a cor vermelha ao tomate, é reconhecidamente eficaz na prevenção do câncer de próstata.

Alimentos simples que podem fazer parte do seu dia-a-dia em busca da saúde. Pense nisto, em cada refeição, com certeza vai levar você muito mais longe…

RECEITINHA

TORTA DE BRÓCOLIS COM TOMATE

Ingredientes:

2 ovos

3/4 xícara (chá) de óleo de girassol

1 xícara (chá) de leite desnatado

½ xícara (chá) de farinha de trigo integral

½ xícara (chá) de farinha de trigo branca

1 colher de sopa de linhaça

2 colheres (chá) de fermento químico em pó

Sal a gosto

Ingredientes recheio:

1 colher (sopa) de óleo de girassol

1 dente de alho picado em cubos

1 talo de alho por cortado em tirinhas

4 xícaras (chá) de brócolis picado em cubos e pré-cozido

1 xícara (chá) de tomate picado em cubos

Sal a gosto

Modo de preparo:

Pré-aqueça o forno a uma temperatura média de 180°C por 15 minutos.

No liquidificador bata os ovos, o óleo e o leite.

Adicione a farinha, a linhaça e o sal e bata até ficar homogêneo.

Acrescente o fermento em pó e bata ligeiramente. Reserve.

Em uma panela aqueça o óleo e refogue o alho.

Junte o brócolis, o tomate e o sal e deixe por mais 5 minutos. Reserve.

Em uma vasilha misture a massa com o recheio.

Unte uma assadeira (manteiga e farinha) e despeje a mistura.

Leve ao forno por 40 minutos.

Rendimento: 6 porções

Aproveite, serve como uma boa refeição, acompanhada de salada!

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

O QUE A GASTRONOMIA GAÚCHA TEM A OFERECER?

Muito se fala que o gaúcho é bairrista. E vamos combinar, se tratando de comida somos muito bairristas mesmo!

Apreciamos um bom churrasco e espalhamos aos quatro ventos que o nosso é sempre melhor… E, sim, um bom churrasco tem um grande valor!  Muitas são as variáveis para que o churrasco seja perfeito: a idade do animal, o corte, o tempo de maturação, a forma de espetar, o tipo de carvão, enfim, é uma arte, sem dúvida.

A cada semana, aos domingos, este ritual se repete, unindo as famílias. Cada um tem um papel importante, geralmente o pai se encarrega da carne, a mãe das saladas e os filhos ajudam a servir os aperitivos e colocar a mesa. Isto se repete até os filhos formarem novas famílias e recriarem o ritual.

Ao finalizar o almoço de domingo, a mãe se depara com aquela carne que sobrou… E, geralmente esta carne é cortada em cubinhos e aliada a cebola, tomate e tempero verde forma o molho onde o arroz vai ser cozido. Este prato que perfuma a casa no domingo mesmo ou na segunda-feira chamamos de Carreteiro. Geralmente servido com uma Salada Campanha, composta por alface, tomate e cebola, equlibra os nutrientes do prato.

Chimarrão, Churrasco, Carreteiro, Aipim Frito ou Salpicado, Moranga Caramelada, Maionese de Batatas podem ser seguidas de sobremesas como Pudim de Leite, Ambrosia ou Doce de Abóbora, caracterizando assim a gastronomia gaúcha que incorporou a culinária argentina à europeia para formar as delícias que comemoramos hoje no nosso estado!

Gastronomia Gaúcha sim, com muito orgulho!

RECEITA DO FAMOSO CARRETEIRO

1 xícara de arroz branco 🍚 

2 xícaras de carne de churrasco picadinhas 🥩

1 cebola grande picada 

1 dente de alho picado 

1 tomate molho picadinho 🍅 

Tempero verde e sal a gosto🧂

Ah, 1 ovo cozido picadinho🥚

Refogar o alho, a cebola e a carne em pouco óleo. Acrescentar o tomate. 

Quando a carne estiver douradinha, colocar o arroz para refogar. 

Colocar água até cobrir o arroz em dois dedos. Deixar cozinhar, sem deixar secar. Finalizar ajustando o sal e colocando o tempero verde picadinho. 

Sirva com o ovo picadinho por cima.

Bom apetite, tchê!!!

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

ARROZ, DO SIMPLES ARROZ BRANCO AO SOFISTICADO RISOTO, SEMPRE UMA EXCELENTE OPÇÃO

Ah, o famoso arroz e feijão, sempre presente no prato de cada brasileiro, como resistir? O arroz, faz parte do nosso dia-a-dia, o mais comum é comprar o arroz branco. Mas você conhece todas as variedades que estão a nossa disposição? Com mais fibras, mais vitaminas, mais sais minerais, às vezes nem percebemos que podemos variar tanto o nosso cardápio.

Em inglês, rice, em francês, riz, em italiano, riso, em qualquer língua o arroz é conhecido e apreciado. A história reporta o início do cultivo do arroz entre 7.000 a 5000 aC, na Ásia e hoje é considerado o principal alimento para cerca da metade da população mundial.

O arroz é um cereal importante e uma excelente fonte de carboidratos, além de conter vitaminas e sais minerais. Cada tipo possui propriedades específicas seja na composição nutricional ou no sabor. Conheça agora as variedades que estão a sua escolha.

O beneficiamento do arroz é o processo que transforma o grão de arroz no arroz branco. Este processo é realizado principalmente para aumentar a durabilidade do grão e reduzir o tempo de cozimento. Há três tipos de beneficiamentos: arroz integral, arroz parboilizado e arroz polido.

Arroz integral é o grão de arroz descascado, composto do endosperma, germe e farelo. Este arroz possui tempo de cozimento longo, mas retém todos os nutrientes e o sabor.

Arroz parboilizado é o arroz que passou por um processo de pré-cozimento que promove a gelatinização parcial ou total do amido, por isso o arroz parboilizado cozinha rapidamente e fica extremamente solto e  retém alguns nutrientes.

Arroz polido ou arroz branco é composto somente do endosperma. Este arroz tem alta durabilidade e cozinha rapidamente, mas perde os nutrientes e o sabor durante o refinamento e polimento. Este arroz é extremamente versátil, sendo o arroz mais utilizado no mundo.

Os grãos de arroz também são classificados quanto ao tipo, longo, médio e curto. O grão de amido é formado por duas macromoléculas: amilose e a amilopectina. O tipo de arroz de grão longo e firmeé constituído principalmente de amilose que se quebra no cozimento, por isso este tipo de arroz torna-se solto após o cozimento. O tipo de arroz de grão pequeno e curto, é constituído principalmente de amilopectina que é menos hidrossolúvel e se une no cozimento, por isso este arroz torna-se pegajoso após o cozimento.

O arroz de grão longo é um dos tipos mais populares do mundo, possui um sabor sutil e uma forma alongada, com um comprimento de quatro a cinco vezes a largura. Devido à alta proporção de amilose, este arroz necessita muita água no processo de cozimento, por isso se torna firme e muito solto após o cozimento. Ótimo para acompanhar qualquer preparação.

Arroz agulha ou agulhinha ou arroz branco comum é o tipo mais popular de arroz, fazendo parte do dia a dia brasileiro. Este arroz que é perfeito para acompanhar o feijão, cozinha rapidamente e fica extremamente fofo após o cozimento. 

Arroz Basmati é um tipo de arroz aromático de grão longo cultivado em certas regiões da Índia e do Paquistão. O arroz aromático é um tipo de arroz que acumula uma alta concentração de um composto aromático, o 2-acetil-1-pirrolina, por isso este arroz é extremamente perfumado após o cozimento e levemente adocicado.  Além disso, o arroz basmati indiano é envelhecido por no mínimo um ano, antes de ser embalado. O envelhecimento desidrata o arroz, fazendo com que este grão expanda-se bastante durante o cozimento.

Arroz vermelho é um arroz integral de coloração vermelha com grão longo, cultivado numa região alagada do sul da França. O farelo deste arroz é rico em antocianina, pigmento que varia do vermelho ao roxo.

Arroz selvagem  são sementes de uma gramínea aquática nativa da América do Norte (Zizania). Possui formato alongado e grãos com coloração negra, textura firme e um sabor que lembra nozes. Ótimo para compor saladas ou misturas com outros tipos de arroz.

O arroz de grão médio possui um sabor sutil e uma forma levemente alongada, com um comprimento de três vezes a largura. Contém menos amilose que o arroz de grão longo e requer menos água no processo de cozimento, desenvolvendo grãos tenros que se aderem uns aos outros. Como absorve muito líquido, torna-se cremoso, excelente para risotos.

Arroz arborio possui formato oval e a coloração branca leitosa. Este arroz é muito utilizado para a preparação de risotos, pois tem um alto teor de amilopectina, tornando o risoto extremamente cremoso. Arborio é o nome de uma cidade na região do Piemonte, Itália.

Arroz carnaroli possui formato oval e a coloração branca leitosa. Este arroz tem um teor mais elevado de amilose, por isso não perde a sua forma e torna-se muito cremoso, após o cozimento. Cultivado no norte da Itália, o carnaroli é o arroz preferido dos italianos para preparação o risoto.  

Arroz negro é um arroz de origem chinesa, com formato oval e uma coloração preta que fica levemente arroxeada após o cozimento. Seu farelo é rico em pigmentos de antocianina, pigmento que varia do vermelho ao roxo. Este arroz é conhecido como o arroz proibido, pois era destinado somente ao imperador da China. É utilizado em sobremesas, bolos e pães, mas fica excelente em pratos com frutos do mar, como: risoto de frutos do mar.

O arroz de grão curto muito usado na culinária oriental, possui um sabor sutil e uma forma levemente arredondada, seu comprimento é pouco maior que a largura. Este arroz é rico em amilopectina, por isso desenvolve grãos úmidos e macios. Algumas variedades tornam-se pegajosas. Como retém umidade, é adequado para sushis e doces.

Arroz Branco (Hakumai) É o tipo mais comum, polido, o típico arroz branco japonês, presente na maioria das refeições. Os grãos são curtos e quando cozido tem aspecto macio, saboroso e um pouco glutinoso. Se caracteriza por seus grãos curtos, redondos e com baixa amilose. O fato de ser um pouco glutinoso, facilita o uso do hashijá que os grãos aglomeram-se com facilidade. Seu sabor é suave em comparação com outros tipos de arroz.

Arroz glutinoso (Mochigome) Conhecido como arroz mochi, é o segundo tipo mais comum de arroz japonês. Quando cozido é ainda mais pegajoso do que o arroz japonês comum e por isso é muito usado na confecção de doces e mochi, um bolinho muito consumido no Japão, especialmente no ano novo.

Arroz pra sushi (Koshihikari) É frequentemente utilizado no preparo de sushi por suas características especiais de aroma e sabor. É uma das variedades mais cultivadas no país e se caracteriza pelo sabor, que se difere por região.

Arroz Integral (Genmai) É o arroz integral. Embora seja menos consumido que os demais, tem ganhado popularidade por causa de suas características saudáveis e nutritivas, é rico em fibras, proteínas, minerais e vitaminas do complexo B.

Enfim, não importa a cultura dos povos, cada um acha uma maneira criativa e saborosa de integrar este excelente grão a sua mesa.

RECEITINHA DE ARROZ MULTICOLORIDOINGREDIENTES

RECEITINHA DE ARROZ MULTICOLORIDO

INGREDIENTES

1 xícara de arroz integral

1 xícara de brócolis branqueado picadinho

1 cenoura ralada fininha

1 colher de sopa de pimentão vermelho picadinho

2 colheres de sopa de milho cozido (pode ser dos congelados)

2 colheres de sopa de ervilhas frescas (pode ser das congeladas)

2 colheres de sopa de uvas passas

1 colher de sopa de alho poró cortadinho

1 colher de sopa de alho picado

1 colher de sopa de alho picado

1 colher de sopa de cebola picadinha

½ colher de sopa de tempero verde picadinho

1 pitada de sal light ou rosa

1 pitada de açafrão

MODO DE PREPARO

Em uma panela coloque o azeite, a cebola, os alhos e o arroz.

Misturar bem. Colocar o sal e cobrir com água, deixando secar.

Quando estiver quase cozido, colocar os demais ingredientes e deixar secar. Finalizar com temperinho verde. Bom Apetite!

Na semana que vem, RISOTOS!

DRA. MARLISE POTRICK STEFANI

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING |

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA