Alimentação e Imunidade, como suas escolhas podem lhe auxiliar em tempos de contaminação…

“Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”. Essa frase foi dita por Hipócrates (460 – 377 a. C.), o “pai da medicina” e reflete muito bem o importante papel da nossa alimentação como um dos mais relevantes fatores promotores de saúde.

O estado de saúde é definido pelo funcionamento adequado do sistema imune do indivíduo. O sistema imune é complexo, distribuído por todo o corpo e altamente ativo.  Assim, para que o sistema imunológico funcione de maneira adequada, é necessário que nutrientes apropriados (como glicose, aminoácidos e ácidos graxos) sejam ingeridos na quantidade e qualidade corretas. Podemos dizer que, ambos os extremos da dieta – como a desnutrição e o alto consumo de gorduras – podem provocar alterações da função imunológica e danos graves aos pacientes.

Sabemos que estados infecciosos decorrentes de uma deficiência da imunidade podem ocasionar má nutrição:

  • Infecções intestinais que podem alterar a absorção e a biodisponibilidade de nutrientes.
  • A febre incrementa o requerimento calórico (cada grau a mais eleva a necessidade calórica em 7%).
  • Infecções crônicas incrementam a glicogênese/ lipogênese.
  • A maioria das infecções altera o metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, balanço eletrolítico e níveis de micronutrientes.
  • As alterações das secreções hormonais (principalmente corticosteróides) durante flutuações da imunidade interferem no metabolismo de nutrientes.

Sabendo disto, em tempos de contaminações e riscos de doenças, o melhor é prevenir!

Como cuidar de você?

  • Lave bem as mãos, com água, sabonete e álcool gel.
  • Cubra o nariz e a boca ao espirrar.
  • Não compartilhe objetos pessoais.
  • Evite cumprimentos com beijos e apertos de mão.
  • Mantenha os ambientes ventilados sempre que possível.

Como cuidar de sua alimentação?

  • Evite ambientes muito cheios, prefira restaurantes que tenham espaços ao ar livre.
  • Evite saladas e alimentos crus, a menos que o restaurante tenha boas práticas na manipulação.
  • Pedir comida em casa pode ser uma boa opção para evitar contatos desnecessários.
  • Beber bastante água ao longo do dia.
  • Dormir bem pelo menos seis horas por noite.
  • Consumir alimentos ricos em vitamina C, como frutas cítricas ( laranja, limão, abacaxi, morangos).
  • Incluir frutas oleaginosas como castanhas, nozes e outras, são ricas em vitamina E, zinco e selênio que ajudam na imunidade.
  • Use iogurtes, são importantes alimentos reguladores da sua saúde intestinal.
  • Use alho, cebola e cúrcuma na preparação da comida.
  • Coloque fontes de ômega-3 na sua dieta, como salmão e azeite oliva.
  • Use gengibre na comida e nos sucos, rico em vitaminas e com ação bactericida, ele pode auxiliar nas defesas do seu organismo.

Escolha uma alimentação equilibrada, com frutas, verduras e legumes variados e coloridos. Este pode ser o segredo para a prevenção e cura das doenças.

MARLISE POTRICK STEFANI 

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING | 

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s